cultura

Projectos da loja

Vasos Gregos e Pintura de Tema Clássico

Capadolivro
Vasos Gregos e Pintura de Tema Clássico no Museu da Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro 
Obras da coleção permanente do Museu; dos séculos IV a.C., XVI, XVII e XIX. Autoria de Carlos A. Martins de Jesus e J. M. Vieira Duque (Conservador do Museu); prefácio da Professora Doutora Maria Helena da Rocha Pereira; acompanhamento científico do Professor Doutor José Ribeiro Ferreira; edição Imprensa da Universidade de Coimbra; e o alto patrocínio da Revigrés.
 
“É um gosto conhecer, na entrada deste livro, a maneira como um natural de Águeda, coadjuvado por sua esposa, depois de uma vida de trabalho intenso, quis deixar a fortuna que granjeara à sua terra natal, instituindo a Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro, para acolher as sua coleções em edifício próprio, a construir para o efeito. De todos estes factos, que conduziram, em junho de 1985, à inauguração dessa obra notável, nos dá conta, na primeira parte deste livro, o conservador dessa nova instituição, J. M. Vieira Duque, acrescentando seguidamente a esses dados uma longa teorização em louvor das tendências da Museologia na atualidade.
Por sua vez, à parte central da obra que aqui se apresenta, cabe a descrição de duas espécies de arte, umas provenientes da Antiguidade Clássica, outras por ela inspiradas. Neste sentido, um especialista da área, Carlos A. Martins de Jesus, elabora uma bem documentada síntese do despertar, no nosso País, do colecionismo no domínio da cerâmica grega pintada e de algumas das mais notáveis exposições que ela entre nós originou. Segue-se uma primeira parte, em que o autor descreve e classifica os dois vasos gregos do Museu, ambos em estilo apúlio e do final do séc. IV a.C. O estudo, feito com bom conhecimento dessa arte e com rigor e minúcia e ilustrado com diversas fotografias, assinala assim, como ponto de partida, a Antiguidade grega.
À segunda parte pertencem duas séries de peças que dão a conhecer aspetos da recepção de temas clássicos na Europa. Destes, um conjunto de dois esmaltes do estilo francês de Limoges, é do séc. XVI; e outro, assinado e datado, do séc. XIX. Outro grupo é formado por oito óleos sobre cobre, do séc. XVII, e baseado em ilustrações das Metamorfoses.
Em nada nos surpreende que apareçam nestas pequenas obras de arte motivos inspirados em dois poemas que atravessaram os séculos e que eram, e ainda são, estudados nas escolas. Recorde-se apenas que, mesmo no nosso País, até meados do séc. XX, era obrigatória, pelo menos na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, a leitura integral do poema de Ovídio, de onde dimanaram os temas de grande parte da escultura e da pintura.” in Prefácio da obra pela Professora Doutora Maria Helena da Rocha Pereira.

Preço: €18

Nota: Pode encomendar o livro via telefone ou enviar um email para Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar